4 dicas para o empreendedor se reinventar na crise

Observar o cliente é uma excelente chance de reinventar seu negócio para sobreviver à crise

Por Monique Fernandes - Em 08.06.2016


O conturbado período político e econômico em que estamos vivendo gera uma série de incertezas nos clientes, isso afeta o consumo e, consequentemente, os negócios. Com a crise generalizada, os empreendedores pararam os investimentos com a esperança de que a economia melhore para voltar a investir.

Os mais afetados nessa crise foram os micro e pequenos empreendedores. Normalmente, esse tipo de empreendedor já trabalhava com um fluxo de caixa pequeno (de dois ou três meses, no máximo), que foi corroído com a atual situação econômica do país. Em crises como a que estamos vivendo, o efeito cascata é inevitável: os grandes resolvem segurar o seu caixa, cortam serviços, não contratam novos prestadores de serviço, enxugam folha de pagamento e as empresas menores, que atendem as grandes, deixam de contratar, começam a enxugar e, muitas, chegam até a quebrar por falta de fôlego financeiro.

Você pode estar se perguntando se existe uma luz no fim desse túnel. Pode não parecer, mas das grandes crises surgiram negócios fantásticos e inovadores. Momentos como esse nos forçam a sair da zona de conforto em que nosso cérebro nos colocou no período de calmaria, nos chacoalham e nos levam, novamente, para o caminho de buscar sempre soluções para o negocio crescer!

Aqui vão algumas sugestões do que fazer para sair da crise:

1 – Escute o cliente e descubra o que ele deseja:

Parece óbvio, né? Assim como, economizar e só consumir produtos e serviços de primeira necessidade. Esse é o pensamento natural do empreendedor mais conservador. Por isso, o Uber vem crescendo absurdamente no país. E não é pelo preço, é pelo atendimento! Eles ouviram o público, enxergaram uma necessidade de mercado e perceberam que existe uma demanda que não era atendida e resolveram atender. Essa foi a inovação deles: ouvir o que ninguém estava ouvindo e quem não estava sendo ouvido. O cliente não se importa de pagar por algo ou algum serviço em que um problema que ele tem está sendo bem resolvido, nesse caso, o problema era o mau atendimento.

2 – Observe o seu mercado e veja o que a concorrência anda fazendo:

Outro ponto importante a ser observado. Às vezes, o empreendedor está tão imerso no seu negócio e nas suas contas, em equilibrar todos os pratinhos, que esquece de olhar para o lado e acaba engolido pela concorrência que está agindo para não morrer! É muito importante sair da sua sala fechada e ir para o balcão da sua padaria atender os pedidos, sem que as pessoas saibam que você o dono, ouça o que os clientes andam falando sobre o seu estabelecimento. Acredite, você vai descobrir coisas que nem imagina!

3 – Crie novos serviços durante a crise:

Esse período pode ser uma excelente oportunidade para inserir novos produtos no portfólio da sua empresa. Quando a gente observa o mercado e escuta o seu cliente, descobrimos novas necessidades de mercado que não veem sendo atendida. Um novo produto no portfólio da empresa pode dar um fôlego novo ao caixa da empresa, trazendo clientes novos e uma receita que nunca viria para a empresa. E os melhores insights são sempre dados pelos nossos clientes, acredite! Mas, isso só é possível quando paramos para ouví-los.

4 – Crise é o momento para investir:

Sim! É isso mesmo: invista! Pode parecer loucura, mas qual empreendedor não tem um pouco (ou muito) de loucura? Ter medo é normal, mas não deixe que ele te paralise. Remar contra a maré não é burrice, pelo contrário. Esse é o momento de ganhar mercado enquanto todos estão se retraindo para sobreviver. Se você pisar no acelerador, quando a crise passar, você e sua empresa vão estar 10 ou 15 passos a frente da concorrência.

Espero que essas dicas te ajudem a passar por essa crise com mais confiança de que dias melhores virão. Costumo viajar muito de avião e sempre observo uma cena curiosa em dias de chuva, enquanto o céu está carregado de nuvens e chuva forte em aqui embaixo, logo após a decolagem, quando ele passa as nuvens e toda a turbulência provocada pelo temporal em terra, somos presenteados com uma cena maravilhosa: céu está azul, sem nuvens e, em algumas vezes, o sol está brilhando lindamente lá em cima. Toda vez que vejo essa cena, eu penso o quanto ficamos tão focado nos problemas e não olhamos através.
O importante é: não cruzar os braços ou ficar lamentando a situação econômica do país. Então, vamos arregaçar as mangas, trabalhar muito, pois milagres não acontecem!