Empreendedor, o domínio é da sua marca

Não é do Webdesigner, nem do desenvolvedor, nem da hospedagem!

Por @cristianoweb - Em 05.05.2016


Empreendedor, responda rápido?

Você daria a chave do cofre da sua start-up para qualquer pessoa? A senha do cartão corporativo? O login, senha e ‘token‘ do ‘Internet Banking‘ da sua empresa?

Tenho certeza que respondeu não para todas as minhas perguntas e não correria esse risco não é mesmo? Mas é isso que MUITOS empreendedores fazem quando o assunto é domínio.

Duvida? Eu explico:

Quando você ainda não tinha a sua empresa e ainda estava modelando o negócio, pivotando daqui e dali em busca do formato mais atrativo para o consumidor, com mais desempenho e rentabilidade; eu tenho certeza de que nessa época você viajou imaginando o local da empresa, qual seria o melhor ponto da cidade, em que prédio seria, pensou na sala, nos móveis, na decoração, não foi?

Agora imagine se tudo isso ficasse a cargo de uma única pessoa. Ela teria tudo isso no nome dela, e se você quisesse mudar de localização porque achou um ponto melhor para a sua empresa, apenas ESSA PESSOA poderia fazer a alteração de endereço, não você!

E aí, gostou do sentimento?

Não né?

Pois é assim que muitos empreendedores tratam os seus domínios, terceirizando a autoridade. Deixando que a titularidade do domínio da sua marca, do seu produto, da sua empresa fique no nome de outra pessoa que não ele. Sua única função é pagar o boleto da anuidade de R$ 30,00 do Registro.br e a mensalidade da hospedagem.

Mas aí você pode dizer: “Ah Cristiano, isso nem é muito importante vai!

Tenha certeza amigo empreendedor, eu faço sites desde 2001, e pelo menos 3 vezes por ano eu passo por uma situação onde o cliente tem que TROCAR o domínio, ou quase sair no tapa com o profissional anterior para conseguir ter acesso ao domínio da empresa, que não está em seu nome! E aí, para trocar a titularidade do domínio para o nome do empreendedor é preciso preencher um formulário no Registro.br, imprimir, reconhecer firma em Cartório e enviar pelos Correios por carta registrada!!!

Isso mesmo! Pelos Correios!

Só de posse desse pedido de mudança, é que o Registro.br avalia os dados, e se julgar procedente, transfere a titularidade do domínio para a empresa. Por mais que eu entenda o lado jurídico do procedimento, na prática, ele só estimula que o empresário deixe tudo como está. Afinal, na cabeça dele, é só um domínio de R$ 30,00!

Estou escrevendo esse texto porque estou passando de novo por essa situação atualmente (Comentei isso no vídeo do Élcio Ferreira da Visie)! Por causa disso, ontem eu xinguei-muito-no-twitter e sobrou para o gerente de marketing de produto do NIC.br, Rubens Kuhl, que gentilmente me respondeu que a entidade faz ações de esclarecimentos sobre a importância de um registro de domínio feito da forma correta e me indicou o vídeo que ilustra esse artigo.

Portanto amigo empreendedor, da próxima vez que você estiver criando a sua start-up e tiver aquele ‘insight‘ incrível e pensar no nome do domínio, registre usando o seu ID e nunca de terceiros! Dá menos dor de cabeça! #fikadika