Séries de TV para empreendedores

Também existe lugar para os empreendedores na televisão, e separamos quatro séries imperdíveis

Por Vanessa Santos - Em 24.09.2015


O blog da Tagarela já deu dicas de filmes e séries para os profissionais de comunicação e, mais recentemente, falou de filmes que todo empreendedor precisa assistir. E, assim como no primeiro caso, a televisão não esqueceu desse pessoal. Seja direta ou indiretamente, de forma séria ou mais lúdica, a TV já trouxe algumas produções que dialogam com a galera empreendedora.

1. 2 Broke Girls (desde 2011)

A sitcom do canal americano CBS – no Brasil é transmitido pela Warner – foi renovada pra quinta temporada e conta a história de Max Black e Caroline Channing, duas colegas de quarto que direcionam todos os seus esforços para abrir uma loja de cupcakes. As duas têm origens sociais distintas – a primeira sempre foi pobre, enquanto a segunda era rica e perdeu tudo quando o pai foi preso -, o que torna suas trajetórias empreendedoras ainda mais bacanas, pois cada uma traz o seu olhar diferenciado sobre as questões. As duas trabalham em uma lanchonete e traçam o objetivo de juntar US$ 250 mil para começar o projeto. Ao final de cada episódio, você confere o total de dinheiro guardado pelas garotas para atingir seu objetivo. Vale a pena acompanhar a saga das amigas, que passam por todo tipo de dificuldades com bastante bom humor.

2. Shark Tank: Negociando com Tubarões (desde 2009)

Trata-se de um reality show transmitido pelo canal ABC – no Brasil passa no TLC Brasil – , e já está em sua sexta temporada. O programa mostra um grupo de empreendedores que precisa apresentar ideias de negócios para investidores em potencial. Em cada episódio um dos grupos faz o pitch durante um painel com cinco investidores, os “tubarões”, que decidem se aderem ou não ao projeto. O programa mostra como as ideias, por melhor que sejam, não se sustentam apenas com capital, e fica muito claro que parcerias podem ter grande peso. Conhecer os casos apresentados no programa pode ajudar o empreendedor a olhar para sua própria empresa, e identificar pontos fortes e pontos fracos.

3. O Sócio (desde 2013)

Outra série do gênero reality show transmitido originalmente pela CNBC e, no Brasil, pela History Channel. Marcus Lemonis é The Profit (O Lucro), e é considerado o businessman número um quando se fala em reviravolta nos negócios. Ele faz tudo que está ao seu alcance para ajudar empresas que estão à beira de uma falência. Quando não está conduzindo a Camping World, sua empresa multibilionária, busca negócios com dificuldades que estão desesperados por dinheiro e prontos para um acordo. Em cada episódio o empresário faz uma oferta: um grande aporte em troca de uma porcentagem dos lucros. Uma vez dentro da escolhida, faz todas as modificações que julga necessárias para salvar o negócio. Se preciso, demite até o presidente. É uma ótima oportunidade para fazer um paralelo com o próprio empreendimento, já que Lemonis aponta erros que muitas vezes são comuns principalmente naqueles que estão começando, e faz escolhas que nem sempre são fáceis.

4. Silicon Valley (desde 2014)

Provavelmente a mais conhecida dessa lista. A produção conta a história de Richard, um programador que, enquanto buscava uma solução para desenvolver um aplicativo, desenvolveu um algorítimo nunca antes visto na história da computação. Como resultado ele recebe dinheiro de um investidor para aperfeiçoar o projeto, mas precisa lidar com as pressões da indústria da tecnologia, colegas preguiçosos e a própria falta de habilidade social e empresarial. Empreendedores que sonham em transformar sua startup em um sucesso sem dúvidas vão se identificar com a série de comédia da HBO, que foi renovada para sua terceira temporada.