As seis ilusões de um aspirante a empreendedor

Todo empreendedor iniciante tem sonhos que nem sempre correspondem a realidade

Por Monique Fernandes - Em 11.05.2015


Há quatro anos e meio convivo com empreendedores e, faz parte do meu trabalho, frequentar muitos eventos de empreendedorismo. Nesse ambiente, vemos diversos tipos de pessoas: aspirantes a empreendedores, iniciantes e os que já estão na estrada há algum tempo. É muito interessante observar essa mistura em um mesmo ambiente, o que deixa ainda mais visível a diferença entre os perfis. E hoje, vou falar para vocês sobre as ilusões que se tem quando, o ainda aspirante, está começando a trilhar o caminho do empreendedorismo. Então, vamos a elas?

1- Não vou ter chefe:

A meu ver esse é o principal erro cometido ao começar um negócio. Perdi a conta das pessoas com as quais eu já conversei nessa jornada empreendedora que estavam abrindo uma empresa porque não aguentavam mais ter chefe. Se você está começando a empreender por esse motivo, pare! Você está fazendo isso muito errado!

A partir do momento em que decide abrir uma empresa, todos os seus clientes, passam a ser seus chefes e, você precisa aprender a lidar com mais de um chefe de uma vez pedindo para que tarefas sejam realizadas, “dando ordens” e ter jogo de cintura para lidar com todos. Pode ser clichê, mas é verdade: você já parou para pensar quantos chefes tem o CEO de um e-commerce?

2- Vou fazer o meu horário de trabalho e poder trabalhar quando e a hora em que eu quiser:

Outro grande engano é que você terá um horário flexível. Sim, você pode fazer o seu horário, mas todos os empreendedores de sucesso que conheço trabalham mais de 12 horas por dia, nos finais semana, dormem pouco, viajam muito a trabalho e, dificilmente, vão à praia no fim de semana, quanto mais durante um dia útil!

Nos primeiros anos de vida de um negócio é onde o seu fundador é mais exigido. E férias é uma palavra que dificilmente aparece no dicionário de um empreendedor. Eu, por exemplo, tirei uma semana de férias, em setembro de 2014, depois de três anos e meio trabalhando sem pausa!

3- Vou ganhar muito mais do que ganho hoje:

Uma das grandes ilusões de quem está começando a empreender é acreditar que quando montar o seu próprio negócio, vai ter um salário maior do que se tem hoje, como funcionário. Essa crença cai logo por terra, no primeiro ano do negócio. O novo empresário vai passar um bom tempo não só investindo tempo, como dinheiro. São meses trabalhando sem receber salário para não onerar a empresa, ou tirando o mínimo suficiente para a própria sobrevivência. Normalmente o empreendedor que pensa assim comete um grave erro, que acaba sendo a principal causa de falência de empresas: misturar as finanças do negócio com as pessoais.

4- Finalmente só vou fazer o que gosto:

Escuto muito isso: “vou empreender para só fazer o que gosto.” Acredite, você vai fazer o que gosta, mas vai fazer muitas outras tarefas que você não gosta tanto e outras que você nem gosta. Eu mesma, sou jornalista, assessora de imprensa, mas, ultimamente, pouco tenho feito tarefas da minha área de formação. Tenho que pensar no estratégico, fazer o financeiro, trabalho de office boy, comprar material de escritório… E tantas outras coisas. Na sua vida empreendedora, esteja preparado para lidar com tarefas que não sejam tanto do seu agrado.

5- Vou abrir um negócio com o meu melhor amigo e vamos ficar rico juntos:

Quantas vezes vejo empreendedores escolherem seus cofundadores somente por afinidade pessoal, sem pensar nas habilidades profissionais do parceiro. Eu mesma cometi esse erro no passado!

Sociedade é um casamento, e a grande dica é se perguntar: “eu casaria com essa pessoa?” Parece uma pergunta ridícula, mas não é. Você, provavelmente, vai passar mais tempo com o seu sócio do que com sua mulher ou marido. Avalie se a pessoa tem características e habilidades importantes para o negócio que você não as tem. Veja se ela está alinhada com o que você planeja para o futuro da empresa. Pois, não adianta nada você querer que a empresa domine o mundo, e o seu sócio acreditar que já é suficiente atender somente a cidade em que vocês moram. O conselho é: nunca escolha alguém só por que é seu melhor amigo; a amizade pode acabar quando os problemas da empresa começarem a surgir.

6- Vou ficar rico em três meses:

Você pode ficar rico empreendendo se trabalhar muito, mas, em pouco tempo? Só se tiver um golpe de sorte! Dificilmente você vai montar a empresa e enriquecer se não passar muitas noites sem dormir, muitos finais de semana no escritório, e abdicar muito da sua vida pessoal no início para que o negócio aconteça. Sem dedicação, foco e muito trabalho não se chega a lugar algum. Gosto muito do que o Tiger Woods diz sobre a sorte dele em vencer os torneios de golfe: “quanto mais eu treino, mais eu tenho sorte.” Sim, quanto mais trabalhamos e nos dedicamos a uma tarefa, mais nos aperfeiçoamos, e mais sorte desenvolvemos em alcançar aquela meta!

O objetivo desse texto não é desencorajar ninguém a empreender, mas, trazer um pouco de realidade para as pessoas que estão buscando esse caminho. Existe uma certa áurea de glamour entorno do empreendedorismo criada pela mídia e os eventos, que, na prática é um pouco diferente!