Rio Fintech e os planos para ‘salvar’ o Rio de Janeiro

Evento de Fintech reuniu profissionais da área no Rio

Por Felipe Vinha - Em 12.12.2016


O Rio de Janeiro tem sido palco de eventos e iniciativas para alavancar o empreendedorismo na cidade, e um destes encontros foi o Rio Fintech, promovido pela Conexão Fintech, que gerou bons resultados aos participantes, além de uma novíssima iniciativa para o ecossistema local, a Plataforma Space.

O evento reuniu nomes de diversas empresas importantes do ramo, como Gabriel Gaspar da Nibo – a maior fintech carioca –, em painéis e conversas diretas sobre o que todos os participantes poderiam fazer ou discutir para colaborar com o cenário atual.

Apesar da crise que se abate sobre o País, empresas que se aventuram no ramo de tecnologia financeira têm obtido certo sucesso e crescido neste mesmo cenário.

Os debates

Temas como a participação de bancos como plataforma de serviços, tecnologia impulsionando eficiência, e os desafios para o Rio no ecossistema de fintech foram debatidos e apresentados. Um dos painéis também tratou de blockchain e possíveis detalhes sobre segurança que envolve todo o processo de troca de informação sigilosa.

Cases de fintechs cariocas também foram apresentados, como a própria Nibo, já citada, além da Osayk, Stone e SmartBot. Fundos de investimento também estavam presentes, como a Bossa Nova Investimentos, Bozano Investimentos, MSW Capital, dentre outros fundos.

Plataforma Space

Com abertura programada para breve, a Plataforma Space foi apresentada ao longo do evento e será uma aceleradora de startups voltada para o mercado de fintech, com o intuito de gerar os próximos grandes nomes dessa área no Rio de Janeiro.

Esta será a primeira aceleradora focada em fintech no país. O lançamento oficial será em janeiro, no espaço do Le Monde, na Barra da Tijuca. As startups participantes terão diversas vantagens, como participação sem equity, crédito no Sicoob, espaço de co-working e cartão de crédito.

Um dos profissionais por trás do projeto é Edson Mackeenzy, um dos fundadores do antigo Videolog e atual Bossa Nova Investimentos.

“Esse projeto vai ser muito importante para o Rio, nesse momento de crítico da cidade e do Estado! Onde tem crise, existe oportunidade. E o Rio tem uma grande oportunidade de se firmar como referência em Fintechs, nadando na contra a maré de todos os bancos estarem em São Paulo!”, declarou Mackeenzy, durante o evento.

A ideia é realmente essa. Usar um negócio inovador para tentar fomentar o mercado de empresas novas no Rio, para tentar ajudar o mercado a andar e facilitar a sobrevivência no atual cenário difícil que não apenas o Estados, mas também o País se encontra.