Comic Con Experience, a lição para reinventar seu negócio

Omelete mostra a importância de se reinventar em tempos de crise no jornalismo

Por Vanessa Santos - Em 08.12.2015


Todo mundo precisa se reinventar vez ou outra. Quando falamos de veículos de comunicação então, essa necessidade tem se mostrado imprescindível. O jornalismo está em crise – basta conferir as demissões feitas só esse ano – mas, ao mesmo tempo, a busca por informações só cresce. Como se manter vivo nesse cenário? A resposta pode estar na Comic Con Experience.

O Omelete – site de entretenimento cujo carro chefe são temas de cultura pop como cinema, HQs, música, televisão e jogos eletrônicos – é um ótimo exemplo disso. Criado em 2000 e voltado inicialmente apenas para fãs de quadrinhos, hoje é considerado o maior portal do gênero no Brasil e parece ter percebido que, para continuar dessa forma, seria preciso ousar. E eles ousaram. Em 2014, com apoio de patrocinadores, o portal organizou sua própria Comic Con brasileira.

O que é Comic Con?

Originalmente realizada em  San Diego, Califórnia, a Comic Con era um evento voltado para fãs de histórias em quadrinhos. Com o passar dos anos a convenção expandiu seu escopo e começou a incluir outros elementos de cultura pop, como animes, mangás, animações, filmes, video games, séries de televisão, livros e outros. Com o tempo, ganhou versões em outras cidades americanas e, inclusive, em outros países como Canadá, Portugal e, é claro, Brasil.

A Comic Con Experience

A versão tupiniquim aconteceu pela primeira vez ano passado, em São Paulo. Como todo evento em sua primeira edição, a desconfiança foi natural. Será que o Brasil teria condições de organizar algo desse porte, ainda mais capitaneado por um site de entretenimento? Será que teríamos o público necessário para sustentar um grande evento?

Todas essas perguntas foram respondidas e o sucesso foi tão grande que a edição 2015 foi imediatamente confirmada. Realizada no último final de semana, entre os dias 3 e 6 de dezembro, a Comic Con Experience 2015 veio 60% maior do que sua versão anterior e contou com a presença de estúdios importantes como Warner, Fox, Netflix, Universal, Sony e Disney, além de atrações como o quadrinista Frank Miller, os atores Misha Collins, David Tennant, Krysten Ritter, Jaime Clayton, Aml Ameen, Alfonso Herrera, Adam Sandler, Taylor Lautner, Steve Cardenas, Evangeline Lilly e John Rhys-Davies e o desenhista Jim Lee.

A “brincadeira” está ficando tão séria que esse ano aconteceu também o Business Summit 2015. A ideia foi reunir profissionais e empresas que atuam na área do entretenimento e discutir os caminhos para a crescente profissionalização do mercado geek. Foram várias mesas redondas e palestras para discutir oportunidades, tendências e desafios do ambiente de negócios da cultura pop e do entretenimento no Brasil que contaram com nomes como Cadu Novaes (colunista Geek da Globonews), Fabio Massuda (gerente sênior da Riot Games no Brasil), Marcos Bandeira de Mello (general manager da Warner Bos Consumer Products), Wesley Barbosa (líder de desenvolvimento de parcerias do Facebook e do Instagram), entre outros.

E onde entrou o Omelete nisso? Além de viabilizar o evento, a empresa transmitiu tudo em seu site – o que gerou um grande aumento de tráfego – e vem se firmando cada vez mais como um top of mind quando o assunto é geek. Fora que, se no ano passado a cobertura jornalística ficou restrita ao site do próprio Omelete e aos veículos de nicho, esse ano a CCXP ganhou espaço em gigantes como as Organizações Globo, com direito a parceria de mídia e matérias nos principais jornais da casa. Ou seja: o evento já entrou para o calendário oficial do ano.

O maior indício do sucesso? A próxima edição já foi confirmada e vai acontecer entre os dias 1 e 4 de dezembro. A tendência é que cada vez mais estúdios tragam suas atrações e que a feira cresça ainda mais. E o Omelete? Ao longo do ano deve colher os frutos desses quatro dias que, como eles mesmos dizem, foram épicos.