Como organizar as finanças para 2016

Saiba de organizar para começar o ano no azul e se manter bem em tempos de crise

Por Keli Ricarte - Em 02.12.2015


O ano está chegando ao fim e é nessa época que o setor financeiro das empresas começa a se movimentar para fazer o planejamento do próximo ano. As MPEs não podem ficar de fora dessa, pois é extremamente importante saber se a sua empresa está seguindo o caminho ideal e as melhores decisões a serem tomadas.
Aumentar a equipe? Cortar custos? Intensificar a prospecção? Comprar uma nova bancada? Essas decisões devem ser tomadas de acordo com o planejamento das finanças anuais.

Mas como fazer esse tal planejamento financeiro? Se você possui uma startup ou uma MPE, pode ser um planejamento simples, para que sirva como um “mapa” que guiará suas decisões pelos melhores caminhos.

1. Analise os números do ano vigente

Com o relatório financeiro anual, pode-se conhecer a real situação da sua empresa, se ela evoluiu ou não nesse período, além de ser possível saber a média de gastos mensais, quais são as despesas indispensáveis e quais pode cortar, a média de receitas, a evasão de clientes, ROI, e outras informações importantes.
Compare os relatórios anuais para conhecer a média de rotatividade de capital da sua empresa e utilize esses dados como base para o próximo ano. Um exemplo, se a média de despesas é de R$ 20.000,00 mensais, considere que sua empresa gastará 20.500,00 todo mês no próximo ano. O mesmo deve ser feito com despesas.

Verifique se o ano encerrou em déficit ou superávit e baseie suas decisões nessa informação. Caso se encerre em déficit, pode-se planejar aumentar a prospecção, cortar custos, e outros. Se terminar em superávit, inclua no planejamento as opções de investir, aumentar a equipe, comprar novos materiais etc. Lembre-se de sempre manter uma parte do capital retido para emergências.

2. Defina um objetivo para o ano e metas para os meses

É importante saber para onde ir, pois através disso é possível definir como chegar lá. Se eu definir como objetivo final aumentar o faturamento anual da minha empresa em 50%, preciso ter em mente que tenho doze meses para fazer isso, ou seja, preciso aumentar em 4,17% ao mês o faturamento da minha empresa.

3. Planeje os gatos extras

Além dos gastos fixos mensais, os gastos extras devem entrar no planejamento. A contratação de novos serviços, pagamentos de dívidas e outras despesas devem ser cotados e planejados no ano anterior para que não haja surpresas.

4. Leve em consideração as situações de risco

Considere no planejamento a possibilidade de perda de clientes, queda no faturamento, lote de produtos fora do padrão e qualquer outra situação que possa interferir ou impactar na situação financeira da empresa e defina possíveis soluções.

O planejamento financeiro serve para que você possa definir as etapas, tarefas, objetivos, metas e andamento do próximo ano, evitando assim, ser surpreendido de forma ruim.