Como usar o Snapchat nos negócios?

Plataforma se torna mais um elo entre empresas e clientes

Por Leonardo Leão - Em 12.11.2015


O mais novo xodó entre os apps de celular é o Snapchat. A plataforma de divulgação de fotos e vídeos possui um estilo especial de funcionamento: o usuário pode enviar apenas para quem deseja, ou publicar em sua história, sem necessariamente ter uma linha do tempo. Além disso, os materiais transmitidos são de no máximo 10 segundos de visualização. Outra característica impar do app é que após 24 horas, o que for postado some.

Há algum tempo o Snapchat tomou conta dos jovens, mas agora chegou nas celebridades. O marco foi fincado quando Hugo Gloss – uma das maiores personalidades midiáticas da internet brasileira – bombou seu app com comentários sobre a novela global Verdades Secretas. Enquanto isso, as empresas já percebiam a tendência e começaram a investir na ideia, porém com a repercussão de Hugo Gloss nas redes, o assunto virou tema quente para quem trabalha com mídias.

Mas como as marcas podem usar esse app em prol do relacionamento com seus seguidores? Primeiro é descobrir se seu público está no aplicativo. Alguns números podem ajudar na estratégia. A revista “Pequenas Empresas & Grandes Negócios” resumiu pesquisas do Snapchat, ComScore e Wall Street Journal, e divulgou os seguintes dados: 70% dos usuários são homens e 30% mulheres. 700 milhões de fotos são compartilhadas por dia no app. E na faixa etária, 45% dos usuários têm de 18 à 24 anos; 26% de 25 à 34; 13% de 35 à 44; 10% de 45 à 54; de 55 à 64 apenas 6%; e acima disso, 1%.

• A publicidade aposta na ligação entre várias mídias simultaneamente, ou seja, um comercial (geralmente lançamento de serviço/produto) que começa na TV e acaba no Snapchat, por exemplo, ou vice-versa. A empresa pode fazer o preview de um produto no app, chamando o público para o site. No site, a marca lança um minivideo e diz para o cliente: termine de ver esse video na TV. O cliente navega por três mídias diferentes da marca para entender todo o desenrolar dessa historinha que termina no lançamento do produto.

• Promoções relâmpago ou para clientes mais fiéis – que estão sempre de olho no que a marca posta – também é uma ideia que o Snapchat permite. Por exemplo, um desconto para os 100 primeiros que viram tal foto ou tal vídeo; ou uma oferta especial para um cliente que consiga juntar a senha que será criada em uma série de postagens (obviamente sem poder dar “print da tela”);

• Uma boa iniciativa é mostrar o dia a dia da organização, da criação dos produtos e até como uma forma de estreitar os laços entre os porta-vozes das empresas e os clientes. Imaginem um presidente bem humorado que manda mensagens positivas, deseja bom dia, dá dicas de negócios e inspira funcionários? É dificil de ter essa exposição na internet. Ali é o espaço. Cerca de 10 segundos que podem significar muita coisa.

• O app permite (através de pagamento) que empresas tenham um link para que as pessoas possam ver o que as outras têm postado sobre a marca ao vivo, tudo feito em uma conta só. É uma estratégia usada muito em eventos ou programas. Por exemplo, eventos como jogos de futebol americano, temos acesso a vários vídeos que usuários postam sobre determinados jogos.

Algumas empresas já estão usando o Snapchat como estratégia de divulgação de marca. Como já foi citado, a NFL divulga vários de seus jogos na plataforma e principalmente a final – o Super Bowl. A Heineken, no Coachella, fez snaps cortados indicando alguns shows surpresas. Os usuários que acertaram os shows ganharam uma vaga no Heineken House, camarote da cervejaria no evento.

Outra que apostou na plataforma foi a Sprite, que usou Snapcodes (o contato de cada um) de seus fãs em suas latinhas, o que permitiu grande interação entre marca e público com conteúdo e convites especiais. A Taco Bell lançou seu produto, o Spicy Chicken Ranch Doritos Super Tacos Locos, utilizando um minifilme no Snapchat. A marca envolveu o tapete vermelho do MTV Awards, além de ter transmitido cenas em tempo real.

Mesmo sendo uma marca com um público mais velho, a General Eletric tem apostado nessa rede social divulgando inventos da marca, além de fatos curisos como a apresentação do astronauta Buzz Aldrin, que tem dado um retorno bastante bom para a empresa. Os números estão aí, as ideias também. Já pensou em investir no Snapchat e fortalecer a imagem da sua empresa no mais novo sucesso da Internet?